Blog Dr. Eliney Faria

Novembro Azul: O SUS funciona para rastreamento de câncer de próstata ?

Nosso estudo comparou características de câncer de próstata detectadas por meio do rastreamento versus aqueles que são encaminhados pelo fluxo normal do SUS. O Grupo I incluiu 500 pacientes detectados por meio do rastreamento, e o Grupo II incluiu 2.731 homens encaminhados para tratamento através do SUS. Os pacientes que não fizeram rastreamento tiveram média de PSA maior (5,5 ng/mL versus 10,0 ng/mL; P < 0,001), pior características na biópsia (Gleason ≥ 7, 46,3% versus 34%) (P < 0,001). Aqueles do sistema publico tiveram mais taxa de linfonodo positivo (8,6% vs 3,2%) e mais metástasesósses (9,3% vs. 3,0%; P < 0,001), e ainda tiveram mais T3 ou T4 (26,5% vs 6% (P < 0,001). Concluímos que as características clínicas e patológicas dos cânceres detectados por rastreamento são mais favoráveis do que as de tumores diagnosticados pelo sistema de saúde brasileiro (SUS).

WeCreativez WhatsApp Support
Deixe seu nome e telefone para receber uma chamada da minha equipe de atendimento.
👋 Olá, como posso te ajudar?